Português

Além da Expo universal, a capital da Lombardia merece uma estadia mais longa do que um dia e meio, pois pode oferecer atrações interessantes, cheias de estilo e muita diversão: arte, moda, gastronomia e vida noturna.

Eis um breve guia de lugares e atividades de maior interesse.

Não só a Catedral:

Na mesma praça dominada pela fachada gótica do majestoso Domo, os visitantes não podem perder o Palazzo Reale, antiga sede do governo lombardo que hoje abriga um importante calendário de mostras de arte. Passando pela Galeria Vittorio Emanuele II, uma amostra real do típico salão milanês do fim do século 19, na esplanada oposta à Catedral se chega à Piazza della Scala, sede de um dos templos da lírica mais famosos do mundo, ao lado do homônimo Museu teatral. Entre as galerias de arte da cidade, o maior mérito é da Pinacoteca de Brera que abriga uma das mais importantes coleções italianas de afrescos e telas de todas as épocas.

Os amantes de igrejas, catedrais e abadias terão dificuldade para escolher entre as basílicas do início da era cristã, Sant’Ambrogio e San Simpliciano, ligadas à figura do patrono da cidade e ao seu bispado e Santa Maria delle Grazie que conserva a obra-prima A última ceia de Leonardo da Vinci. A capital lombarda é uma verdadeira guardiã de edifícios religiosos de imenso valor histórico e artístico, do Império Romano ao Barroco. Na arquitetura civil, uma etapa obrigatória à visita é sem dúvida o imponente Castelo Sforzesco, um dos símbolos de Milão, atrás do qual estão os jardins do Parque Sempione, enquanto a Piazza Mercanti, na qual se encontra o Palazzo della Ragione, o edifício mais importante até a unificação italiana, dá um maravilhoso exemplo de como foi o desenvolvimento da cidade entre a Idade Média e o século XVII.

Durante toda a Expo 2015, Milão ainda prevê um riquíssimo calendário de eventos culturais imperdíveis.

Não só arte:

Ainda mais famoso do que o antigo e homônimo sistema de defesa da cidade, o Quadrilátero milanês é a área entre as vias Montenapoleone, Manzoni, della Spiga e Veneza que faz da cidade indiscutivelmente a capital da moda. Neste perímetro, encontram-se lojas e ateliês das mais ilustres marcas italianas e da indústria internacional da moda e do design. Passando pelas vitrines da via Montenapoleone, considerada uma das ruas de compras mais caras e prestigiosas do planeta, ou das ruas internas, como a via della Spiga, via Bagutta, via Sant’Andrea ou via Santo Spirito, é impossível não admirar as joalherias e as lojas de roupas, calçados, bolsas e acessórios mais luxuosas e cobiçadas da Itália.

Ao cair da noite

Milão é considerada a capital do aperitivo com amigos e colegas depois do trabalho. Do happy hour até o amanhecer, as ruas da cidade se iluminam e oferecem uma quantidade infinita de escolhas entre bares, pubs, baladas e espaços alternativos. Além dos renomados Tortona, Porta Ticinese e Navigli, lugares históricos de encontros e diversão noturna que oferecem uma concentração de lugares muito atraentes – cafés, enotecas e restaurantes exclusivos –, é possível escolher um aperitivo e jantar em Brera ou na região da via Garibaldi, mais distante, ou ainda escolher entre uma das tantas cervejarias que lotam tanto Porta Romana quanto Corso Sempione. Fora do centro histórico, a vida noturna acontece nos bairros mais periféricos como Città Studi, onde estão algumas das baladas mais populares entre os jovens, ou, no verão, nos vários estabelecimentos que circundam o Idroscalo.

 

Links úteis:

artes e eventos

expo

Transporte

 

 

Lascia un commento

L'indirizzo email non verrà pubblicato. I campi obbligatori sono contrassegnati *

È possibile utilizzare questi tag ed attributi XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <section align="" class="" dir="" lang="" style="" xml:lang=""> <style media="" type="" scoped="">

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien